O Papel da Juventude na Contenção do COVID-19

Inegavelmente, o COVID-19 apresentou muitos desafios globalmente. A Tanzânia não é uma exceção a esta pandemia; não foi isenta da infecção e dos efeitos do Coronavírus. Seus impactos são sentidos especialmente nos grupos vulneráveis, incluindo crianças, mulheres e idosos. O encerramento de escolas também influenciou negativamente na capacidade das crianças de aprender e interagir com outras pessoas. A confinamento nas casas aumentou o estresse dos membros familiares. Trabalhar em casa também está se revelando ser uma tarefa pouco pacífica. Como o país está se adaptando à nova situação, muitos também correm o risco de perder o emprego.

Adicionalmente, a violência baseada em gênero aumentou nas comunidades rurais em meio à pandemia. Casos de agressão em todo o país foram relatados nos noticiários e o vírus ameaça a economia. Enquanto o distanciamento social e a permanência em casa são incentivados, a maioria das jovens mães solteiras e mulheres enfrentam a difícil tarefa de cuidar da família.

Tive a oportunidade de interagir com meus colegas de diferentes áreas do país por meio de vários chats e telefonemas, e muitos compartilham os mesmos sentimentos que eu - de famílias que enfrentam tempos difíceis.

Como jovens, investimos mais tempo na conscientização durante este período do COVID-19. Estamos incentivando a comunidade a praticar o distanciamento social, a higienização das mãos e o auto-isolamento. Também estamos trabalhando com o governo local e organizações comunitárias para oferecer apoio psicossocial aos afetados. Também temos estado ativamente envolvidos em campanhas de mídia social e conscientização sobre a pandemia. No entanto, mais foco deve ser direcionado para acabar com a violência contra crianças e mulheres.

Apelo a todos os membros da comunidade para aplainar a curva da violência contra crianças e mulheres, uma vez que ambas precisam de igualdade e equidade na prestação de serviços nas comunidades.

By: Morris Ntilla, GNRC–Tanzania